Conheça os 5 níveis de maturidade de Governos Digitais

Gartner lança modelo que auxilia órgãos públicos de todo o mundo na mudança para o digital.




Publicado em em Cidades Inteligentes, Soluções para Cidades

Definir uma estratégia para a implantação de um Governo Digital, justificando os orçamentos necessários e conseguindo adesão massiva de outros setores são um grande desafio para gestores dentro do setor público. Para vencer esses desafios é necessário uma estratégia precisamente definida, que precisa ser economicamente viável e também sustentável. Como facilitar esse processo de transição para o digital?

A Gartner, líder mundial em consultorias e pesquisas de ponta, tem estudado casos reais de governos digitais em todo o mundo e chegou a conclusões interessantes. Para Andrea Di Maio, vice-presidente da Gartner, a grande maioria das estratégias de governo digital avaliadas no passado são apenas uma versão modificada de uma estratégia de transição antiga. Em outras palavras, as estratégias foram baseadas em projetos obsoletos de governo digital.

Baseado no conhecimento obtido com governos de todo o mundo, a Gartner lançou os 5 níveis de maturidade de Governos Digitais, que é uma ferramenta para organizações públicas de todo o mundo situarem-se no estágio de Governo Digital em que estão. Dessa forma é possível preparar e implantar uma estratégia adequada para avançar rumo a um Governo Digital, auxiliado pelos níveis de maturidade. Abaixo segue uma descrição de cada um dos níveis.

 

Nível 1 – Inicial (e-Governo)

Nesse nível, o foco está em mover serviços para a Internet para maior conveniência do usuário e economia de dinheiro, mas os dados e o seu uso ficam isolados, além de serem extremamente limitados. “Se a visão organizacional é de que uma alta porcentagem de serviços online e acessos via celular representam um governo digital moderno, então é necessário mais estudo e advocacia para mostrar o que um governo digital realmente é, bem como os seus benefícios”, comentou Di Maio. “Para avançar com o projeto, crie estudos de caso explicando como a transformação digital vai facilitar ou remover pontos de dor e/ou incomodação da organização.”

 

Nível 2 – Em Desenvolvimento (Aberto)

O nível 2 não é necessariamente subsequente ao nível 1. Governo digital (e-gov) e governo aberto (open-gov) muitas vezes existem ao mesmo tempo, de forma paralela, com lideranças e prioridades diferentes. Governo aberto geralmente é destinado ao público e tem a intenção de promover transparência, engajamento dos cidadãos e economia. Exemplos que temos hoje são as iniciativas de dados abertos (open data), que geralmente estão juntas com as cidades inteligentes, como o Copenhagen Data Exchange.

 

Nivel 3 – Definido (Centrado em Dados)

Nesse nível o foco muda para simplesmente escutar as necessidades dos cidadãos para proativamente explorar novas possibilidades inerentes à coleta e aproveitamento estratégico de dados. Os indicadores chave de desempenho são “quanto dos nossos dados são abertos?” e “quantos dos nossos programas de computador e sistemas são feitas com dados abertos?“. Neste ponto é fundamental se manter focado em projetar e implementar processos e estratégias centradas em dados.

 

Nível 4 – Gerenciado (Completamente Digital)

Neste nível, a organização ou departamento está totalmente comprometida em um abordagem centrada em dados para melhorar o governo. A abordagem preferida para inovação é baseada em princípios de dados abertos. Os dados fluem regularmente através dos limites organizacionais, levando a interações mais fáceis e serviços melhores para os eleitores. Neste estágio é possível encontrar alguns problemas relacionados à privacidade, pois os cidadãos podem se sentir desconfortáveis sobre como os dados deles estão sendo coletados e usados. Portanto, é importante assegurar que os dados sejam usados sob normas e regulações existentes e também que isso seja claramente comunicado a todos.

 

Nível 5 – Otimizando (Inteligente)

Nesse ponto, o processo de inovação digital usando dados abertos está profundamente enraizado em todo o governo, com adesão e liderança dos principais políticos. O processo de inovação é previsível e repetitivo, mesmo diante de interrupções ou eventos inesperados que requerem respostas rápidas.

 

Agora que você já conhece o modelo 2.0 dos cinco níveis de maturidade de Governos Digitais da Gartner, que tal começar a pensar em estruturar a comunicação eletrônica dentro da sua organização ou ver dicas para estruturar uma ouvidoria de primeiro mundo em órgãos públicos brasileiros?

Adaptação do artigo “5 Levels of Digital Government Maturity“, escrito por Rob van der Meulen.

 


« Ver todas as postagens


Os comentários estão desativados.





Materiais ricos
Baixe gratuitamente





VER TODOS OS MATERIAIS »

Compartilhe com um amigo