Gestão Pública Eficiente

Leia o artigo assinado pelo fundador da 1Doc, Jéferson de Castilhos, publicado no jornal Diário Catarinense.




Publicado em em 1Doc na Mídia

Artigo de Jéferson de Castilhos no jornal Diário CatarinenseSegundo a Constituição Federal, cabe ao prefeito garantir o bem-estar dos habitantes, organizar os serviços públicos e ouvir os anseios da cidade. Em suma, ele deve atender às demandas dos cidadãos por meio de soluções transparentes e interativas.

Na prática, os processos burocráticos atrapalham a vida das pessoas. É inadmissível ver que o papel ainda é protagonista nas repartições públicas. Ele é o “grande vilão”, que potencializa a ineficiência do setor. Os documentos ficam empilhados e armazenados, sem que seja dado andamento às demandas.

Tudo que é feito em uma folha em branco pode ser feito digitalmente. Tribunais de Justiça e hospitais já estão migrando processos e exames para a nuvem. Leilões de imóveis e veículos também já acontecem online. Por que as prefeituras não podem fazer o mesmo? Estamos na era da conectividade. Se ordens e pedidos são feitos por aplicativos nos smartphones, por que a gestão pública ainda é movida a celulose?

Historicamente, o setor sofreu com tentativas frustadas: soluções ineficientes são “empurradas”a cada início de mandato e complicam ainda mais os procedimentos. Prefeituras precisam de processos simplificados e uma gerência eletrônica de documentos. Atualmente, já existem municípios que implementaram com êxito projetos nesse sentido, com memorando eletrônico, ouvidoria digital e acompanhamento das solicitações. Assim, é possível monitorar todo o trâmite, com registro dos responsáveis, data de recebimento e problemas já resolvidos.

Com tudo documentado e acessível ao cidadão, gabinetes e secretarias podem ser avaliadas por eficiência, engajamento e qualidade. O resultado? Mais economia, produtividade e, sobretudo, transparência.

As cidades inteligentes são realidade graças à internet das coisas. Está na hora de formarmos gestores igualmente inteligentes e capacitados que tenham a tecnologia como aliada para servir ao seu propósito: atender à população com dignidade, estabelecendo processos seguros e socialmente responsáveis.

 

(Artigo publicado no jornal Diário Catarinense em Julho de 2018)


« Ver todas as postagens


Os comentários estão desativados.





Materiais ricos
Baixe gratuitamente





VER TODOS OS MATERIAIS »

Compartilhe com um amigo